Museu de graça. Pode?

Nem todo mundo sabe, mas vários museus de Nova York oferecem a chamada “suggested donation” ou “pay-what-you-wish”. Isso significa que, em vez do preço do ingresso exibido na entrada da instituição, o visitante pode pagar quanto quiser. Vinte dólares… Dez… Alguns centavos… É o caso do Museu de História Natural e do Metropolitan Museum ofContinue reading “Museu de graça. Pode?”

Vai uma cerveja? Ou 700?

Leia o meu texto publicado hoje, no blog do Ela Digital, do jornal O Globo: Não faz nem um ano que a City Swiggers abriu sua loja no Upper East Side, mas o lugar já se tornou a meca dos apaixonados por cerveja. São mais de 700 marcas e uma semana nunca é igual aContinue reading “Vai uma cerveja? Ou 700?”

Tirolesa na selva… de concreto

Leia o meu texto publicado hoje, no blog do Ela Digital, do jornal O Globo: As ruas de Nova York se fecham para os carros e se abrem para o verão. Hoje e no próximo sábado, mais de 11km de asfalto serão reservados para atividades que são a cara da estação. Haverá feiras de produtos orgânicos,Continue reading “Tirolesa na selva… de concreto”

A invasão das bolinhas

Leia o meu texto publicado hoje, no blog do Ela Digital, do jornal O Globo, sobre a artista plástica Yayoi Kusama: Das vitrines aos museus, o nome da vez em Nova York é Yayoi Kusama. A exposição da artista plástica fica em cartaz até 30 de setembro no Whitney Museum. Além dos quadros e daContinue reading “A invasão das bolinhas”

Quando Nola supera NY

A série do momento é Newsroom, da HBO. A redação fictícia fica em Nova York. Lá, todo mundo fala rápido e toma porre. É bem divertido. Principalmente para jornalistas que sabem que a realidade não é bem assim. Eu, que nunca consegui acompanhar nenhum seriado, aguentei os três primeiros feliz. Mas esperar ansiosamente pela semanaContinue reading “Quando Nola supera NY”

Figuraça da semana

Da série “coisas que só acontecem no Harlem”. Hoje o rapazote aí do lado malhava calmamente no cruzamento da 125th Street com a Lenox Ave, simplesmente o ponto mais movimentado do bairro. Isso às 3 da tarde. É ou não é uma cidade democrática? É ou não é um bairro, digamos, surpreendente?

Jane’s Walk

     Jane Jacobs é vista por muita gente como a mulher que salvou Nova York. Na década de 60, quando Robert Moses tentava contruir vias expressas cruzando Manhattan, ela colheu assinaturas, mobilizou a vizinhança, e conseguiu impedir o projeto. Moses já havia construído a Cross-Bronx expressway, mas a Lower Manhattan expressway nunca saiu doContinue reading “Jane’s Walk”

Flushing – 背面

As últimas semanas foram malucas. O prazo de entrega da tese era a última sexta-feira, então fiquei por conta. Mal consegui me mexer. Para compensar o longo e tenebroso inverno, passei o fim de semana realizando desejos antigos. Um deles era conhecer o Flushing. A região foi fundada em 1645, como o primeiro assentamento holandêsContinue reading “Flushing – 背面”

Comédia de pé: ame-a ou deixe-a?

Demorei para me render aos encantos da standup comedy. Lembro bem de, quando criança, ver programas americanos e não entender de onde vinha a graça. Achava tudo bobo demais. Ainda não sou super fã mas, pouco a pouco, vou me acostumando e descobrindo os meus favoritos. Ajudou muito a reportagem que fiz sobre mulheres naContinue reading “Comédia de pé: ame-a ou deixe-a?”