Hi + Low

      Na correria de escrever todos os dias algo novo no meu blog do Ela Digital, faz tempo que não posto nada original para este blog aqui. Tá certo, as coisas de lá eu escreveria cá. Mas hoje, vendo um filme bacana, me deu vontade de unir esses dois lares. “The Queen ofContinue reading “Hi + Low”

Quando Nola supera NY

A série do momento é Newsroom, da HBO. A redação fictícia fica em Nova York. Lá, todo mundo fala rápido e toma porre. É bem divertido. Principalmente para jornalistas que sabem que a realidade não é bem assim. Eu, que nunca consegui acompanhar nenhum seriado, aguentei os três primeiros feliz. Mas esperar ansiosamente pela semanaContinue reading “Quando Nola supera NY”

Mais um para a lista!

Ontem um amigo postou no Facebook uma lista com 33 maneiras de se manter criativo. A primeira era: faça listas. Eu adoro. Não aquelas repletas de coisas já executadas. Gosto mesmo é de fazer listas de projetos. Lugares que quero visitar, amigos para quem preciso ligar, livros que quero ler… Minha agenda é uma imensidãoContinue reading “Mais um para a lista!”

Ode à gelada

Da série “só mesmo em Nova York”: está em cartaz uma exposição sobre a história da cerveja na cidade. No final, dentro do museu mesmo, o visitante pode participar de uma degustação das bebidas que acabou de conhecer. O programão é no New York Historical Society, um museu fundado em 1804 que atualmente é umContinue reading “Ode à gelada”

Made in Dagenham

Na semana em que a proposta de lei pela igualdade entre salários de homens e mulheres foi derrubada pelos senadores republicanos, vale a pena dar uma olhadinha no filme “Made in Dagenham“. Ele se passa no fim dos anos 1960, quando mulheres trabalhadoras de uma planta da Ford entraram em greve pedindo algo básico: direitosContinue reading “Made in Dagenham”

Mistérios de Lisboa

Já sei que este será um dos posts menos populares da história dos posts. Mas tudo bem. Preciso falar sobre “Mistérios de Lisboa“, um dos meus novos filmes preferidos de todos os tempos. Posso dizer que ele teve em mim o mesmo efeito dos livros de Orhan Pamuk. Me despertou uma renovada paixão pela arte.Continue reading “Mistérios de Lisboa”

Mais surreal que Buñuel

Eu precisava assistir a um filme para uma aula. Procurei no Netflix e não havia nem registro. Pesquisei no Google e percebi que seria difícil. Era “The Criminal Life of Archibaldo de la Cruz”, longa de Luis Buñuel, de 1955. Resolvi, então, buscar na NY Public Library que, como vocês já viram em outros posts,Continue reading “Mais surreal que Buñuel”

O Elogio

Este blog é um ótimo canal de conversa. Sei de gente que segue minhas dicas e eu também recebo várias boas ideias por aqui. Mas além desse diálogo precioso, também uso o espaço para guardar lembranças de coisas especiais que vi, li, ouvi nesta Nova York incansável. De uns tempos para cá tenho postado menosContinue reading “O Elogio”

The Loving Story

O International Center of Photography tem feito algumas das melhores exposições da cidade nos últimos anos. Fui lá este fim de semana para ver “Weegee: murder is my business” e saí, mais uma vez, impactada. A curadoria é impecável provendo, além das fotos, claro, uma imagem surpreendente do homem por trás da câmera. Jornalistas comContinue reading “The Loving Story”

O rei de Manhattan

A vida de Woody Allen daria um filme, mas não um filme de Woody Allen. Talvez Michael Curtiz se interessasse mais pela história, bem no estilo Mildred Pierce, do pai adotivo que se casa com a filha. Woody Allen acha tudo que o rodeia tão desinteressante que resistiu por décadas a ter sua história contada.Continue reading “O rei de Manhattan”